Todos nós temos um pouco de alforreca empalhada, apenas precisamos de a libertar!

§Pesquisa na Alforreca

Google

§Alforreca Patrocinada por:

§Empalhamentos Recentes

§ Mudanças

§ Um ano novo a estrear!

§ Ganga Preta!

§ Idade!

§ A tangerina do comboio!

§ Hoje estou triste!

§ Ouch!

§ Gimme!

§ !

§ Delírio na loja da tmn!

§Empalhamentos Antigos

§ Abril 2008

§ Janeiro 2008

§ Dezembro 2007

§ Novembro 2007

§ Outubro 2007

§ Setembro 2007

§ Agosto 2007

§ Julho 2007

§ Junho 2007

§ Maio 2007

§ Abril 2007

§ Fevereiro 2007

§ Janeiro 2007

§ Dezembro 2006

§ Novembro 2006

§ Outubro 2006

Segunda-feira, 30 de Outubro de 2006

McDonald's na tua mão!

Sempre pensaste como seria gerir o McDonald's? Quando na escola te perguntavam o que tu querias ser só te vinha à cabeça um sem número de hamburgueres acompanhados do respectivo obeso? A tua forma de vestir é influenciada pelo Ronald McDonald tal é a adoração que tu nutres pela cadeia de fast food?

Pois as tuas preces foram ouvidas. Agora com o McDonald's Video game todos os teus sonhos podem-se tornar realidade!

O que é que podes fazer com este jogo?

  • Destruir a floresta amazónica de forma a teres mais terreno para as tuas plantações!
  • Subornar o governo para usares as terras que deveriam ser utilizadas no desenvolvimento da economia local.
  • Dar hormonas às vaquinhas para que elas cresçam mais bonitas e fortes.
  • Matar de forma um bocadinho cruel as que estão doentes...não se pode correr risco de propagação de doenças!
  • Contratar empregados que são imediatamente postos no olho da rua se não são eficientes! Eles cospem na comida? E daí? Desde que sejam eficientes.
  • Subornar as pessoas certas para se terem os lucros certos!
  • Criar campanhas de marketing com o objectivo de passar a ideia de sermos maravilhosos quando na realidade somos piores que a peste bubónica!

Este jogo é realmente um bombom! No entanto, por incrível que pareça consigo sempre levar o McDonald's à falência! Talvez não seja assim muito bom gestor

Sinto-me: Com Comichão
Música: No Rasto do Sol - Mafalda Veiga
Lançado às alforrecas por Estagiário Farmacêutico às 21:18
Link do post | Empalha uma alforreca | Favoritiza a Alforreca
|
Sábado, 28 de Outubro de 2006

Little Miss Sunshine

E lá eu não consegui resistir e acabei por comer um pacote de pipocas gigante sozinho....amaldiçoado sejas Alvaláxia mais as tuas deliciosas pipocas doces!

Little Miss Sunshine foi traduzido para português como uma Familia à Beira de um Ataque de Nervos. Sinceramente por muitos anos que viva nunca vou perceber o que se passa na cabeça daqueles senhores responsáveis pela tradução! É que custava muito deixar o titulo do filme como ele era? Um dia destes ainda vemos um filme chamado Blue traduzido como A cor que o céu tem nos dias bonitos, não nos dias de chuva que aí é cinzento, e não é essa a cor de que estamos a falar!

O filme é bastante engraçado e dá para dar umas boas gargalhadas, enquanto ao mesmo tempo analisamos a disfuncionalidade, que no fundo era bastante funcional, da família da pequena Olive, que ambicionava ser uma rainha de beleza, mas não sabia se podia comer ou não gelados.

Este filme é uma prova viva do que o que não nos mata torna-nos mais fortes e muitas vezes são precisas dificuldades, zangas e conflitos para que a cola que nos mantêm juntos aumente a sua força e transforme uma família numa massa coesa mas sem nunca perder a sua heterogeneidade!

Citando o Dwayne (na altura em que ela já falava!) "A vida é um concurso de beleza"! Não podia ser mais verdade, quantas vezes é que já vimos pessoas a triunfar apenas por uma aparência falsa que cuidam e mantem acima de tudo, não olhando a meios para o fazer? Mas para felicidade dos bonzinhos que por ai andam, mesmo nos concursos de beleza descobrem-se as trafulhices e normalmente a única rapariga que não tomou laxantes acaba por ganhar .

 

Para finalizar aqui vai o videoclip da música que a Olive interpretou no concurso de beleza, que digamos de passagem, foi no mínimo inesquecível!

Sinto-me: Bem
Música: Superfreak - Rick James
Lançado às alforrecas por Estagiário Farmacêutico às 09:21
Link do post | Empalha uma alforreca | Vê os Empalhamentos (3) | Favoritiza a Alforreca
|
Quinta-feira, 26 de Outubro de 2006

doclisboa na Culturgest

Sim eu confesso, podem parar de torturar-me! Eu confesso que tenho uma doença horrivel que se chama Sindrome de Gamar-e-Fazer-um-Monte-Enorme-com-Todos-os-Papeluchos-que-se-Encontram-à-Frente!

Pois foi graças a esta doença que hoje à tarde resolvi arranjar companhia, e uma óptima companhia diga-se de passagem, e rumar para a Culturgest. Objectivo? Ir ver um dos documentários que incorporam o doclisboa 2006!

Confesso que ia completamente à sorte, porque não fazia a minima ideia do que ia ver, só sei que tinha o apelativo nome de Onze Burros Caem no Estômago Vazio. Posso dizer que desta vez a sorte sorriu-me porque o documentário era divertidissimo! O pano de fundo era uma aldeia em Trás-os-Montes onde os habitantes mais idosos falavam acerca de histórias onde o burro fosse a personagem principal. Obviamente que as conversas divagavam, sendo que a certa altura o burro ficava lá longe .  Verdadeiras pérolas foram algumas das canções que os idosos cantavam, um pouco fora de tom é certo , que eram simplesmente hinos à malícia e à perversidade, características que nós nunca iriamos associar a pessoas tão patuscas!

"O lenhador disse Ai que Carvalho tão grande, que Carvalho tão grande vê lá se não te fura a tripa. O piolho morreu afogado com tanto molho!"

Pronto havia uma das canções que era mais ao menos assim. Só digo que foi de furar a tripa a rir.

O documentário tinha legendas em inglês, mas se pensam que era para os estrangeiros perceberem desenganem-se! É que eu muitas vezes tinha de ler as legendas em inglês para perceber o que se dizia. É que os velhotes falavam em Mirandês!

Depois ainda exibiram o filme Cantai Cantigas que era uma recolha etnográfica das canções populares portuguesas. Este documentário pelo menos para mim foi um pouco mais aborrecido, porque além de ser mais longo as músicas eram mais austeras. No entanto o facto da senhora dizer que não cantava mais hoje e meio segundo depois estar a trautear nova melodia era simplesmente delicioso!

Sinto-me: Feliz
Música: Mafalda Veiga -Um pouco de Céu
Lançado às alforrecas por Estagiário Farmacêutico às 23:14
Link do post | Empalha uma alforreca | Vê os Empalhamentos (3) | Favoritiza a Alforreca
|
Quarta-feira, 25 de Outubro de 2006

Trabalho

Trabalho, trabalho e mais trabalho. Testes de virologia, apresentações de hematologia, artigos de biologia molecular, trabalhos de farmacologia, elaboração de fórmulas para galénica...enfim, é nestas alturas que uma pessoa diz "Sorte tem as Alforrecas!"
Sinto-me: Exausta
Música: Lithium - Evanescence
tags:
Lançado às alforrecas por Estagiário Farmacêutico às 22:20
Link do post | Empalha uma alforreca | Vê os Empalhamentos (3) | Favoritiza a Alforreca
|
Segunda-feira, 23 de Outubro de 2006

Marie Antoinette

Ontem resolvi ir ao cinema. E obviamente quando eu penso em cinema penso logo no Alvaláxia, aquele pseudo centro comercial com uma incrível ausência de lojas, mas com as melhores salas de cinema de Lisboa. Ah pois é, ecrã digital só mesmo no centro comercial do Sporting  

Mas como estava a dizer resolvi ir ao cinema no Alvaláxia. Já foram tantas as vezes que eu lá fui que já devia ter direito a um passe VIP, que me desse direito às melhores pipocas e ao lugar mais central! No entanto apesar de todas as vezes que lá fui só agora fazendo uma pesquisa na net é que descobri que aparentemente os cinemas do Alvaláxia fazem parte dos Cinemas Medeia. Pronto, uma pessoa vai sempre aprendendo qualquer coisinha....

E lá estou eu a fugir de novo ao tema. Retomando, fui ao cinema do Alvaláxia e depois de uma tremenda luta interior para resistir a comprar pipocas, tendo surpreendentemente conseguido resistir a esse desejo de gulodice extrema, fui visionar o filme Marie Antoinette.

Recomendo a quem queira ir ver este filme que o encare sem qualquer tipo de preconceito ou extremo moralismo, porque se assim o fizer a partir de certa altura irá encarar a personagem principal, Marie Antoinette, com um misto de desagrado e desprezo.

Na minha opinião, para entendermos este filme temos de nos colocar na posição de Marie, uma rapariga demasiado nova que se viu numa terra estrangeira, afastada da sua família e amigos, sem ter ninguem que a orientasse e guiasse no seu desenvolvimento pessoal. Uma rapariga demasiado nova perdida no meio de uma corte extremamente boémia, que cultivava o gosto pelas futilidades da vida e pelas regras de etiqueta exageradas, onde a intriga, a traição e o mexerico eram constantes. Uma rapariga demasiado nova para suportar as exigências inerentes ao seu casamento, o desinteresse do marido, os repetidos comentários provocatórios de que era alvo.

No fim de contas o único erro de Marie foi ter pensado com o coração e raras vezes com a mente.

Marie Antoinette não tenta ser um filme histórico, simplesmente vinga no seu intento de nos levar numa viagem introspectiva a uma das mais famosas figuras da história!

Ainda de referir a sumptuosidade do guarda-roupa, aliado a uma paisagem de cortar a respiração, tudo isto polvilhado por uma óptima banda sonora, que intercala entre o classicismo inerente à ópera e a música contemporânea.

O único ponto negativo foi o facto de se todo o filme é falado em inglês, é totalmente despropositado a filha de Antoinette falar em francês enquanto brinca. Seria a menina uma verdadeira poliglota?

Outro facto engraçado é o aparecimento duns ténis azuis, na cena em que Marie avidamente escolhe sapatos! Certamente que naquele tempo os All Stars não tinham muitos adeptos

Sinto-me: Insegura
Música: Ai Ai AI Remix - Vanessa da Mata
Lançado às alforrecas por Estagiário Farmacêutico às 20:32
Link do post | Empalha uma alforreca | Vê os Empalhamentos (2) | Favoritiza a Alforreca
|
Sábado, 21 de Outubro de 2006

As Bruxas Atacam

E aqui está o livro que acabei de ler hoje.

Sim, já estou a imaginar os comentários que estão a fazer neste momento! Ehhh aquilo é um livro para putos! Granda criança. Se calhar tambem acredita no Pai Natal...

Pois bem eu não tenho problema nenhum em admitir que gosto de ler o Bando dos Quatro! É uma leitura leve e engraçada e para quem não sabe é recomendado pelo Departamento da Educação Básica! Sim senhor, pelo Departamento da Educação Básica! Agora é que aposto que perdi qualquer respeito que poderiam nutrir por mim .

Mas foi graças a esta colecção que aprendi palavras como Tegúrio, Vetusto e Preclaro! E se pensam que saber estas palavras não tem nenhuma utilidade enganam-se! Tentem numa discussão lançar a frase Tu és um preclaro!! acompanhada por um ar furioso!

Obviamente que a pessoa irá ficar ofendidissima e a primeira coisa que vai fazer quando chegar a casa é ver o significado de tamanho palavrão para quantificar o insulto de que foi vitima! No entanto quando vir que preclaro significa famoso; ilustre, a pessoa vai ficar confusa porque no fim de contas a palavra até é positiva mas foi acompanhada por um ar furioso o que é antagónico! E ai é que está o vosso trunfo, porque instaurada a confusão mental no vosso adversário é uma questão de minutos até ele ter um esgotamento mental de tanto pensar no assunto!

Para rematar deixo a descrição do livro que se encontra na contracapa!

Quem já leu outras aventuras do Bando dos Quatro sabe que o Álvaro, o mais novo do grupo, acredita facilmente em fantasmas, em feitiços e bruxarias. O Carlos, seu irmão, bem como a Catarina e o Frederico, costumam fazer troça dele por causa disso.

Mas, desta vez, parece que os acontecimentos vão dar razão ao Álvaro. É que surgem em campo umas estranhas mulheres que, tudo o indica, poderão ser bruxas... e essas bruxas desconhecidas preparam-se para atacar os nossos amigos.

Será pura imaginação? Ou será uma perigosa realidade?

P.S: Ando mesmo parvinho da cabeça visto nem me ter lembrado que não tinha o número 26 da colecção que ao que parece já saiu à imenso tempo ( e eu que fiquei todo excitado porque finalmente tinha saido um novo livro...e afinal já existia outro anterior à venda )

Sinto-me: Muito Radiante
Música: Floribella - Tic Tac
Lançado às alforrecas por Estagiário Farmacêutico às 14:44
Link do post | Empalha uma alforreca | Vê os Empalhamentos (3) | Favoritiza a Alforreca
|
Quinta-feira, 19 de Outubro de 2006

Excursão aventura

Pois é, o post de hoje vai ser mais virado para as imagens do que para o texto, mas como todos percebem uma excursão aventura que se preze tem de ter toneladas de fotos!

Tudo começou quando eu e as minhas carissimas e estimadas colegas/amigas resolvemos sair do nosso local de estudo e ir dar um belo dum passeio! Para quem não sabe a Faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa é o melhor local do mundo...para recuperar as horas de sono perdido obviamente!

Mal saímos do nobre e imponente edíficio da nossa faculdade deparamos-nos com um verdadeiro percurso rural, entre árvores e o cheiro da relva molhada! Pena é o caminho estar cheio de lama o que nos levou aos mais variadissimos estrategemas que evitaram que ficassemos atolados.

Como se tivesse saído dum poema de Cesário Verde, eis que nos deparamos com o antagonismo campo/cidade. Depois do passeio rural tivemos que atravessar ruas movimentadissimas sem sinais luminosos! Enfim o pão nosso de cada dia....(se um dia formos atropelados sempre podemos dizer que o estudo mata )

A famosíssima entrada do metro!

E o metro propriamente dito que apanhamos de forma a continuar o nosso passeio

Saidos do metro eis alguns dos locais por onde passámos enquanto nos dirigiamos à nossa próxima localização, a paragem do eléctrico!

E eis o eléctrico! Tinha mais piada ser um daqueles antigos mas foi o que se arranjou! Mas foi nele que fiz a incrivel descoberta que o meu pé se mexia! Na realidade o que eu queria dizer era que o chão se estava a mexer e por isso o meu pé também se estava a mexer sozinho! No entanto as minhas caríssimas amigas gozaram comigo dizendo que eu tinha descoberto a mobilidade dos membros inferiores muito tardiamente!

Durante a viagem passamos pela Praça do Comércio, onde já começa a ser montada a árvore de natal gigante!

Finalmente chegamos ao nosso destino, ou seja à Expofarma, que se realiza no Centro de Congressos de Lisboa (a antiga FIL)

Só vos posso dizer que estivemos por volta de uma hora e meia lá dentro e enfim, foi o saque completo! Desde papéis a papeluchos, a canetas e pins, a amostras de cremes passando por pipocas e balões, viemos incrivelmente carregados (só depois é que nos apercebemos do peso que levavamos nos sacos e sacão tamanho XXL!) Quem nos visse diria ou que iamos vender toalhas e pares de meias para a entrada do metro do Campo Grande ou que vinhamos da Feira da Ladra ou algo similar!

Aqui está o material que 3 de nós conseguiram desviar

E aqui está a minha parte do saque! (De notar que ganhei um casaco numa rifa e que o balão em forma de coração me foi dado por ter gritado em voz alta uma marca de medicamentos )

 

 

Sinto-me: Radiante
Música: Lonely - Britney Spears
tags:
Lançado às alforrecas por Estagiário Farmacêutico às 21:56
Link do post | Empalha uma alforreca | Vê os Empalhamentos (2) | Favoritiza a Alforreca
|
Quarta-feira, 18 de Outubro de 2006

Pandora e a Ideia Genial!

Já vos aconteceu acordarem com uma ideia na cabeça? Mas uma ideia boa, mas mesmo boa, mas mesmo muito muito boa mesmo, mas tão tão mas tão boa mesmo que se questionam como é que ninguém a teve antes, e aí vocês sentem-se bons, mas mesmo bons, mas realmente bons, mesmo muito bons que quase não acreditam no bons que são!

Mas adiante, a ideia com a qual hoje acordei é uma daquelas ideias que merecem ser patenteadas na hora. Quantos de nós não sonham com o sucesso e estrelato? Quantos não divagam horas por entre sonhos onde são completamente atacados por uma legião de fãs tresloucados que anseiam tocar-lhes, dar-lhes beijinhos e rasgar um bocadinho da roupa para levar como recordação?

Pois eu tenho o prazer de dizer que descobri a fórmula para qualquer um de nós, comum mortal, vivenciar um momento de histeria colectiva que tem como alvo a nossa pessoa. Com esta técnica seremos mais assediados do que a Madonna ou a Tonicha.

O processo é simples. Basta pegarmos numa grande caixa de qualquer coisa, mas de qualquer coisa mesmo, desde sabão azul macaco a amostras de creme hidratante, e irmos para a entrada do metro. Aí basta encher os pulmões e apelar a toda a nossa veia peixeira e gritar com a voz mais estridente possível "É GRÁTIS!!"

Em poucos segundos seremos completamente atacados por uma multidão em fúria, totalmente dominada pelo pensamento de ter algo grátis! E nessa altura vamos-nos sentir como uma verdadeira celebridade, tantos vão ser os encontrões e empurrões que vamos levar, enquanto mãos famintas tentam alcançar não um bocado da nossa roupa mas sim um dos items gratuitos que levamos na nossa caixa. Para quem conseguir manter o sangue frio no meio de tamanho ataque de hienas esfomeadas observe como as velhinhas deixaram de precisar de muletas e bengalas, como os ceguinhos milagrosamente passaram a ver maravilhosamente e até os bebézinhos em menos de meio segundo começaram não só a caminhar como também a distribuir murros e pontapés!

 

Mas como sei que existem muitos que preferem ouvir as celebridades do que passarem pelos apertos que elas passam, deixo aqui o site da Pandora!

A Pandora é uma estação de rádio na Internet. No entanto o seu conceito consiste em cada utilizador poder criar uma estação de rádio com base nos seus gostos pessoais! Ou seja, ao escolhermos uma música ou um artista, o site irá fazer uma pesquisa e mostrar-nos outras canções/artistas que tenham qualidades musicais similares àquela que escolhemos! Depois podemos dizer se gostamos ou não da música que o site escolheu de forma a guiá-lo pelos meandros dos nossos gostos pessoais!

Pessoalmente já descobri imensos artistas que desconhecia graças ao site! Visitem que não se arrependem

 

Sinto-me: Angélico
Música: Ready For Love - Cascada
Lançado às alforrecas por Estagiário Farmacêutico às 21:28
Link do post | Empalha uma alforreca | Vê os Empalhamentos (1) | Favoritiza a Alforreca
|
Terça-feira, 17 de Outubro de 2006

Música no Comboio

Existem momentos únicos que apenas podem ser vividos em certos locais. Um desses locais é sem sombra de dúvida o comboio. Quantos de vós já passaram pela grandiosa experiência de estarem confortavelmente sentados no comboio e a certa altura repararem surpresos que não existe ninguém à vossa volta num raio de 10 metros? E se por acaso existe alguém é somente uma velhinha completamente surda. É nessas alturas que vocês tem aquela duvida existencial, será que o volume do meu leitor de mp3 não estará um bocadinho de nada alto? Pergunta que é prontamente respondida pelo olhar psicopata dos outros utentes do comboio.

Se tirarmos o pequeno detalhe relativo ao volume, o leitor de mp3 é uma pequena maravilha descida dos céus! Qual ambrósia, qual néctar! Somente o leitor de mp3 nos proporciona momentos de autêntico êxtase entre os acordes de um Quim Barreiros ou de uma Romana! No entanto, como sei que nem todos se maravilham ao ouvir tais representantes nacionais, decidi falar de um álbum que recentemente ouvi e que qualquer fã de pop rock irá gostar de ter (isto na minha modesta opinião de alforreca empalhada em corpo de estudante...mas como o blog é meu eu falo do que gosto e ponto final )

The Secret Life of  ... é uma criação da dupla de irmãs gémeas australianas, que responde pelo nome de The Veronicas . O álbum é bastante homogéneo em termos de qualidade, surpreendendo pela positiva, visto a maior parte dos álbuns de hoje em dia ter uma canção bastante boa e o resto ser de qualidade que arduamente alcança o medíocre.

As minhas canções favoritas do álbum são as seguintes

  • Nobody Wins
  • 4 ever
  • Secret
  • Mouth Shut

Quem estiver interessado em ver o site oficial das manas cusque na parte referente aos links aqui do blog ou simplesmente siga a hiperligação The Veronicas - Site Oficial!

 

Para acabar deixo-vos o video da canção 4 ever !

Sinto-me: Ligeiramente irritado
Música: 4 ever - The Veronicas
Lançado às alforrecas por Estagiário Farmacêutico às 20:06
Link do post | Empalha uma alforreca | Vê os Empalhamentos (1) | Favoritiza a Alforreca
|
Segunda-feira, 16 de Outubro de 2006

O ínicio da Alforreca Empalhada

Era uma vez uma alforreca muito sábia, que vivia algures na imensidão do mar, entre todas as outras alforrecas ignorantes e que só sabiam ver a Tertúlia Cor-de-Rosa! Tudo corria bem no mundo encantado das alforrecas até que um dia, quando menos se esperava, apareceram caçadores furtivos de alforrecas! Todas se conseguiram salvar menos a alforreca sábia, que foi apanhada distraída a ler a Maria! (estava-se a informar acerca da situação política na Etiópia obviamente!) Quando soube que o seu destino era ser empalhada,a alforreca reuniu todos os seus poderes místicos e momentos antes do seu corpo físico ter sido empalhado libertou o seu corpo astral, que acabou por possuir o corpo descerebrado de um pobre estudante!

Possuindo agora um novo corpo físico, a Alforreca Empalhada jurou a si mesma encontrar uma maneira de voltar a ter o seu corpo! No entanto, até o conseguir decidiu iluminar todos os humanos com a sua sabedoria e opiniões altamente duvidosas!

Declaro aberto o meu blog, o blog da Alforreca Empalhada!

Sinto-me: Contente
Música: Diras que estoy loco - Miguel Angel Munoz
Lançado às alforrecas por Estagiário Farmacêutico às 19:12
Link do post | Empalha uma alforreca | Vê os Empalhamentos (1) | Favoritiza a Alforreca
|

§Mais sobre a Alforreca

§Abril 2008

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

§tags

§ todas as tags

§Viagens Alforrecais

§Ajuda a Alforreca

§ Torna-te numa

blogs SAPO

§subscrever feeds